O conjunto de suspensão da moto possui vantagens em relação ao do carro que vão além do baixo custo de manutenção. Além de serem de composição bem mais simples — pois contém somente mola e amortecedor — a suspensão de uma motocicleta pode ser regulada de acordo com a carga transportada, ao contrário dos automóveis.

Entretanto, por desconhecimento de como fazer um ajuste e a manutenção da suspensão e também não entender a sua necessidade, alguns motociclistas simplesmente ignoram essa prática e não contabilizam as vantagens de se ter uma moto com suspensão adequada ao tipo de serviço empregado ou carga transportada.

Quer saber mais sobre como é seu funcionamento, os ajustes e manutenção da suspensão da moto? Continue na leitura e entenda!

Para que serve e como é a suspensão da moto?

Na prática, a suspensão da moto absorve os impactos das imperfeições da estrada procurando manter o pneu colado ao chão para melhor dirigibilidade. Também serve para amortecer os impactos que são transferidos para o braço do motociclista, gerando maior conforto na condução da moto

Em geral, a suspensão é formada por molas helicoidais. E para que não fiquem em constante funcionamento, em um efeito “ioiô”, existem os amortecedores. Eles são de propulsão hidráulica, funcionando como bombas de ar para encher pneu, porém com óleo em seu interior.

E como dito acima, o sistema é simples e permite ajustes de maneira fácil que melhoram o desempenho da moto.

O que muda com o ajuste da suspensão?

O ajuste da suspensão da moto não deve ser indicado para que fique mais bonita, conforme o gosto pessoal do usuário. Nem tão pouco é recomendado que seja feito apenas para conforto de quem ocupa a moto. A regulagem é muito mais que isso!

O ajuste da suspensão deve levar em consideração o tipo de serviço em que será empregada a motocicleta e o peso dos ocupantes e da carga a ser transportada. Esses fatores são relevantes para que se tenha maior estabilidade, melhor controle da direção e frenagem mais segura.

Outra consequência de uma suspensão bem regulada é uma melhor durabilidade de outros componentes da motocicleta, como pneus e rolamentos. Para se ter ideia da importância do ajuste, por exemplo, em caso de uso severo em estrada off-road, a regulagem serve para melhorar a tração da moto e dar maior dirigibilidade em terreno acidentado.

Como fazer a manutenção da suspensão?

Os conjuntos dianteiro e traseiro da suspensão da moto são independentes e reagem de maneiras diferentes às oscilações do chão. E por trabalharem assim, a manutenção e durabilidade não fogem a regra e requerem cuidados também diferentes.

No sistema dianteiro a troca de óleo é indicado entre 10.000 km a 15.000 km, ou no máximo em 1 ano, o que vier primeiro. Já na suspensão traseira é recomendado apenas a troca do amortecedor quando esse estoura.

Em caso de vazamento de óleo na suspensão dianteira, o que pode ser percebido a olho nu, os retentores da bengala devem ser substituídos e o nível de óleo completado.

Já na traseira é possível ver se o sistema funciona perfeitamente verificando se ao pressionar a garupa da moto, o retorno será rápido demais, significando um enfraquecimento dos amortecedores. Nesse caso é recomendado a substituição.

A suspensão da moto não deve ser ignorada e sua manutenção e ajustes devem seguir rigorosamente as indicações do fabricante, conforme manual da motocicleta. É muito importante, como vimos, entender a importância e os benefícios do sistema funcionar perfeitamente não só para o conforto, como para a segurança e também durabilidade das peças.

Gostou do artigo? Então veja estas dicas de manutenção para quando for viajar de moto.

Deixe um comentário

Conheça o que há por trás da Harley-Davidson Fat Bob 2018


Ler mais

Está chegando o HOG Country!


Ler mais

Nova Harley-Davidson Fat Boy: modelo é mais leve e mais moderno


Ler mais

ROAD TRIP PELA AMÉRICA DO SUL


Ler mais